O dia 13 de novembro assinala o nascimento de uma instituição que muito orgulha o sindicalismo brasileiro. Na data, em 1979, o Sindicato dos Empregados em Clubes Esportivos e Federações Esportivas e dos Empregados em Bingos e Empresas que Prestam Serviços a Clubes Esportivos e Federações Esportivas do Estado do Rio Grande do Sul (Secefergs) recebia a carta sindical, o documento de identidade que habilita uma entidade pa...
O deputado federal Ronaldo Nogueira (PTB-RS) apresentará projeto admitindo que os sindicatos possam cobrar a contribuição assistencial de todos os integrantes da categoria profissional, inclusive dos que não são associados das entidades. A extinção da taxa foi um dos pontos centrais da reforma trabalhista, que alterou mais de 100 artigos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), quando Nogueira era ministro do Trabalho. O movimento sindical sempre argumentou que os direitos negociados em acordos e convenções coletivas beneficiam a totalidade da classe, sem a distin&cc...
Servidores do Ministério do Trabalho realizaram nesta quinta-feira (8), em Brasília, uma manifestação em defesa da permanência do Pasta. Mais de 600 pessoas, segundo a administração do edifício-sede do Ministério, abraçaram o prédio, numa demonstração de repúdio à extinção do órgão, anunciada pela equipe de transição do novo governo. A iniciativa dos servidores teve o objetivo de reiterar a importância do Ministério do Trabalho para a sociedade brasileira. “O Ministério do T...


Bolsonaro extingue o Ministério do Trabalho, enfraquecido por Ronaldo Nogueira
Após virar pasta decorativa, no governo de Michel Temer, o Ministério do Trabalho está com os dias contados no Brasil. Imitando o presidente da Argentina, Mauricio Macri, o presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou a extinção do Ministério do Trabalho, cujas atribuições devem ser incorporadas por outra pasta, ainda desconhecida. Como na Argentina, a desculpa é a contenção de gastos públicos e o Brasil também enfrenta uma grave crise econômica e demonstra o descaso com 13 milhões de desempregados e mais 30 milhões de desalentados, aqueles que desistiram de procurar emprego. A desvirtuação das relaçõ...

UGT defende regime único para a Previdência
O presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, em nota divulgada na tarde dessa quinta-feira (01/11), reafirmou a posição da Central na defesa de um Regime Único de Previdência, igualitário para todos os brasileiros. De acordo com o líder ugetista, só um regime único é capaz de reverter a lógica perversa de transferir para os mais pobres a responsabilidade por sustentar os privilégios de pequenas elites. O sindicalista ainda ressaltou que quem quiser uma aposentadoria acima do limite fixado pode participar do Fundo de Previdência Complementar, instituído sem recursos públicos. ...